• Home
  • 7 principais fatores motivacionais no trabalho

7 principais fatores motivacionais no trabalho

CoachHub · 23 November 2021 · 9 min read

A motivação entre os funcionários franceses está atualmente no centro da gestão dos recursos humanos.

E por um bom motivo, a falta de engajamento no trabalho resulta no baixo desempenho de uma empresa, além de aumentar os índices de rotatividade e absenteísmo. Estima-se que um terço dos funcionários pensa seriamente em sair da empresa onde trabalha em um futuro próximo por falta de motivação.

Por esse motivo, é importante motivar os funcionários todos os dias. Aqui estão os 7 principais fatores motivacionais no trabalho!

Por que é importante manter um alto nível de motivação no local de trabalho?

O sucesso de uma empresa não é medido apenas por seus resultados. Ele também depende dos recursos humanos, da felicidade e do bem-estar dos funcionários. A motivação do funcionário traz várias vantagens para uma empresa. Em primeiro lugar está o investimento, que melhora o desempenho no trabalho. Um funcionário motivado é aquele que trabalha com eficiência o tempo todo e atingir os objetivos da empresa se torna muito fácil.

Assim, o desempenho resulta de habilidades profissionais adicionais, motivação no trabalho e objetivos operacionais claros. O significado, a motivação e o desempenho caminham lado a lado.

Não se esqueça de que a falta de motivação custa caro. Além da diminuição da produtividade, o fenômeno está associado a altas taxas de rotatividade e absenteísmo, que envolvem custos de substituição e de contratação e treinamento de novos funcionários.

Por outro lado, um alto nível de motivação garante um excelente desempenho e um bom ambiente de trabalho, o que gera menos despesas. Funcionários motivados sempre dão o melhor de si e o benefício geral será da empresa. Então, como manter seus funcionários motivados?

Diferença entre motivação intrínseca e extrínseca

Há dois tipos comuns de motivação no local de trabalho atualmente:

Motivação intrínseca: a ação é motivada pelo interesse e prazer que um indivíduo sente em executar, sem esperar qualquer recompensa externa. Isso pode acontecer em um ambiente de trabalho estimulante. Uma motivação intrínseca envolve um funcionário ajudar outros a concluir tarefas ou garantir que os objetivos da empresa sejam alcançados, apenas para se sentir organizado e útil.

Motivação extrínseca: envolve ações orientadas por elementos externos como recompensa ou reconhecimento pela empresa.

Impulsionando o crescimento e o impacto com o coaching

Confira nosso ebook gratuito

Adquira o ebook

Os 7 fatores motivacionais no trabalho

1. Responsabilização e autonomia no trabalho

Para se sentir motivado no trabalho, o funcionário precisa estar empoderado. Isso significa que a organização confia nele. O empoderamento se traduz em autonomia. Para ter uma equipe ambivalente, o gerente local precisa definir objetivos claros e precisos para a equipe. Cabe aos funcionários determinar o caminho mais adequado para alcançá-los. Um bom gerente, portanto, indica o “o quê?” o “quando?” e o “por quê?”, mas deixa que os funcionários decidam o “como”.

Estudos têm mostrado ao longo dos anos que a autonomia no local de trabalho leva a grandes efeitos na satisfação profissional e no bem-estar no local de trabalho. Os funcionários que têm autonomia mostram níveis maiores de motivação, felicidade e criatividade. Os gerentes também entendem que o incentivo à autonomia pode resultar em produtividade exemplar devido à boa vontade dos funcionários em realizar uma tarefa específica. Outros benefícios associados à autonomia incluem sentir-se psicologicamente saudável, ser capaz de desempenhar suas responsabilidades e ter relações de trabalho seguras.

 

2. Reconhecimento e valorização do trabalho prestado

O reconhecimento dos funcionários e do trabalho prestado têm efeitos motivacionais reais em uma empresa. Isso implica no reconhecimento das qualidades profissionais, atribuindo aos funcionários tarefas correspondentes a suas aptidões e na valorização do investimento nos resultados ou projetos. Esse tipo de reconhecimento não se traduz apenas em incentivo, mas também em aumento de salário e bônus.

Em uma análise da Gallup, apenas 1 em cada 3 funcionários afirma receber reconhecimento por fazer um bom trabalho. É comum que a maioria dos funcionários sinta que grande parte de suas conquistas é ignorada. Os funcionários que não se sentem reconhecidos sempre pensam em sair da empresa para buscar melhores oportunidades de emprego. O reconhecimento no local de trabalho não só motiva, mas também oferece um senso de realização e permite que os funcionários se sintam valorizados na empresa, promovendo assim o bem-estar no local trabalho. O reconhecimento está associado ao engajamento dos funcionários e também aumenta a fidelidade e a produtividade, o que resulta em uma maior retenção dos funcionários.

O reconhecimento valoriza o funcionário e também envia sinais a outros funcionários sobre os benefícios do sucesso. Dessa forma, ele age como uma recompensa pessoal e uma oportunidade para reforçar a cultura de trabalho árduo desejada.

 

3. Condições de trabalho agradáveis

Os funcionários passam a maior parte do tempo no trabalho. Isso equivale a 35 horas por semana, sem contabilizar as viagens. Portanto, 79% dos funcionários valorizam mais a qualidade de vida que têm no trabalho do que a remuneração. Isso significa que as organizações devem se esforçar para promover uma boa compreensão entre os colegas.

De fato, a coesão da equipe resulta em crescimento profissional, o que se traduz em motivação no local trabalho. A coesão no local de trabalho se traduz em transparência, gestão eficaz de conflitos, igualdade no tratamento dos funcionários, cultura de inteligência coletiva e sessões de treinamento.

O ambiente de trabalho deve tornar o trabalho interessante. Os gerentes devem colocar coisas simples, como iluminação natural, plantas e imagens nos arredores para aliviar o estresse. Oferecer café, chá e lanches também contribui de forma significativa no acolhimento dos funcionários. Embora seja correto supor que os funcionários devam ser motivados a concluir a tarefa da descrição do cargo, um ambiente ruim os desmoraliza e pode resultar em falta de motivação. O gerente deve assumir a liderança na criação do ambiente correto para os funcionários.

 

4. Equilíbrio entre o trabalho e vida pessoal

Diferentes dos mais velhos, a geração Y (pessoas nascidas entre 1980 e 1990) leva a sério a questão do equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal. Se 93% dos funcionários estão preocupados com esse equilíbrio, quase 64% também consideram que sua gestão não está fazendo o suficiente para ajudá-los a conciliar trabalho e vida pessoal.

Como esse frágil equilíbrio pode ser garantido na prática? Com o estabelecimento de operações de teletrabalho ou do tipo “Uma coisa”, como terminar uma hora mais cedo alguns dias da semana, ter um hobby artístico ou participar de workshops de desenvolvimento pessoal.

Os funcionários que têm equilíbrio entre trabalho e vida pessoal têm muitos benefícios. Primeiro, eles poderão aproveitar mais sua vida pessoal. Se os funcionários se sentirem sobrecarregados, eles poderão ter burnout, o que poderá gerar desempenho insatisfatório. Portanto, conseguir ter um equilíbrio entre as duas esferas da vida proporciona a felicidade e o bem-estar do funcionário. Para a empresa, o equilíbrio terá como resultado um melhor desempenho. Quando os funcionários se sentirem bem descansados e saudáveis, eles se esforçarão ao máximo para produzir resultados satisfatórios.

 

5. Motivação da política de remuneração

Embora o salário não seja mais a principal fonte de motivação no trabalho, ele não deixa de ser importante. A remuneração para funcionários motivados e dedicados deve, portanto, ser justa. De acordo com as habilidades e o investimento do funcionário, o posto que ele ocupa e o tempo de serviço. Também é importante que o salário seja justo e igual ao de colegas com as mesmas habilidades, o mesmo tempo de serviço e a mesma posição.

Os pacotes de remuneração podem afetar de forma significativa o nível de engajamento dos funcionários. Uma alta remuneração fará com que os funcionários fiquem satisfeitos e em troca, irá incentivá-los a ter melhores desempenhos. As áreas comuns de motivação incluem retenção, satisfação no trabalho, produtividade no trabalho e recrutamento prospectivo.

 

6. Desenvolvimento de habilidades profissionais

42% dos millennials afirmam que estão prontos para deixar uma empresa caso não aprendam rápido o suficiente. Portanto, a implementação de um plano de desenvolvimento de habilidades profissionais é essencial para motivar os talentos. De fato, uma empresa com oportunidades reais de desenvolvimento é uma empresa que gera motivação para seus funcionários. E por um bom motivo, centrar a cultura corporativa em um processo de aprendizagem e desenvolvimento contínuo das habilidades de cada funcionário cria um clima positivo e um ambiente de trabalho construtivo. Em outras palavras, ao investir no desenvolvimento de habilidades, você aumenta a motivação dos seus funcionários. Você não apenas os considera e os valoriza, mas também fornece perspectivas de desenvolvimento.

 

7. Gestão benevolente e participativa

É inconcebível ter um gerente não participativo. E por um bom motivo, um gerente disponível é uma grande fonte de motivação adicional. O gerente deve, portanto, estar presente no campo para apoiar os funcionários em suas tarefas diárias, motivá-los e identificar focos de tensão. Compartilhar ideias com os funcionários não apenas estimulará os esforços da empresa para atingir as metas, mas também aumentará a base de talentos.

Além disso, um gerente local deve ouvir suas equipes para criar vínculos. Isso requer uma escuta ativa e atenta às necessidades e áreas de motivação profissional e também às dificuldades encontradas. Essa escuta implica também uma boa comunicação interna para melhor gestão de feedback posterior. Portanto, é essencial dominar a comunicação verbal e não verbal, mas sobretudo a comunicação não violenta.

Coaching profissional para manter um alto nível de motivação no trabalho

Conforme mostrado no conteúdo acima, vários fatores motivacionais e o engajamento dos funcionários estão diretamente vinculados ao estilo de gestão adotado por uma empresa. Seja valorizando o trabalho realizado, a responsabilização, a coesão entre os membros da equipe ou a gestão de proximidade, o gerente ainda é a peça-chave da motivação. No entanto, nem todos os gerentes têm a experiência ou o treinamento adequado para assumir o papel de melhorar a motivação no trabalho.

Felizmente, os gerentes têm a oportunidade de melhorar suas habilidades. É por isso que a CoachHub oferece suas soluções de coaching profissional para equipes de gestão com o intuito de liberar o potencial individual de cada funcionário. Por meio de um programa de coaching personalizado, nossos especialistas podem garantir que os funcionários desenvolvam as habilidades interpessoais e gerenciais necessárias para se tornarem melhores gerentes. Graças ao relacionamento persistente criado pelo/pela coach e ao foco nos resultados, sua empresa poderá testemunhar mudanças de comportamento e profissionais com bastante rapidez.

Programas de Bem-estar dos Funcionários

Construa uma cultura de adaptabilidade e resiliência.

Descubra o programa

Uma plataforma líder global em coaching digital

A CoachHub é uma plataforma líder global em desenvolvimento de talentos que possibilita às organizações criarem programas de coaching personalizados, mensuráveis e escaláveis para toda a força de trabalho, independentemente do departamento e nível hierárquico. Com isso, as organizações conseguem colher vários benefícios, incluindo maior engajamento dos funcionários, níveis mais elevados de produtividade, melhor desempenho no serviço e maior retenção. A comunidade global de coaches da CoachHub é composta por mais de 3.500 coaches corporativos certificados, distribuídos em 90 países e seis continentes, com sessões de coaching disponíveis em mais de 80 idiomas. Atendendo a mais de 1.000 clientes em todo o mundo, os programas de coaching inovadores da CoachHub são baseados em pesquisa e desenvolvimento científico de seu Laboratório de Inovação. A CoachHub conta com o apoio dos principais investidores em tecnologia, incluindo Sofina, SoftBank Vision Fund 2, Molten Ventures, Speedinvest, HV Capital, Partech e Silicon Valley Bank/SVB Capital.

Escritórios globais

This site is registered on wpml.org as a development site.