• Home
  • 10 Principais Competências Pessoais Essenciais a Desenvolver em 2022

10 Principais Competências Pessoais Essenciais a Desenvolver em 2022

CoachHub · 2 June 2021 · 9 min read

As competências pessoais tornaram-se uma qualidade essencial no atual mundo empresarial e estão entre as competências mais procuradas para líderes empresariais, pessoal de recursos humanos e indivíduos que procuram desenvolvimento profissional ou emprego.

As competências pessoais são também denominadas competências comportamentais e representam todas as competências que os seres humanos possuem e aplicam num ambiente profissional. Algumas destas competências incluem a gestão do stress, a criatividade e a empatia. Além disso, as competências utilizadas como técnicas de trabalho, tais como teletrabalho, automatização e digitalização, continuam a evoluir todos os dias.

Nas secções seguintes, aprenderá mais sobre as competências pessoais mais importantes e procuradas em 2021, bem como descobrirá como pode melhorar várias competências na sua vida para permanecer qualificado num mundo altamente competitivo.

Vamos começar?

Definição de competências pessoais: o que são?

Estas são competências não técnicas que influenciam a forma como trabalha, interage com os colegas, gere o seu trabalho e aborda a resolução de problemas. Algumas competências pessoais de excelência incluem competências de escuta, competências de comunicação e competências interpessoais, entre outras.

No que se refere ao recrutamento, por exemplo, um gestor de equipa ou um responsável pelo recrutamento prefere candidatos com competências pessoais. Os empregadores acreditam que essas competências ajudam uma pessoa a tornar-se mais bem-sucedida e valiosa no local de trabalho. Pode ser excelente em competências técnicas no trabalho, mas pode não celebrar muitas conquistas se não conseguir trabalhar com uma equipa ou controlar o seu tempo eficazmente.

As competências pessoais são altamente flexíveis, independentemente da profissão ou função no trabalho. Podem ser transferidas de uma pessoa para outra, bem como melhoradas através da prática.

Por que motivo as competências pessoais são importantes?

Poderá estar a pensar: “as competências pessoais são essenciais  porquê?”

Atualmente, o mundo não se fundamenta ou se desenvolve através da excelência académica. Contudo, embora a formação profissional ainda seja, de algum modo, importante, as competências pessoais tendem a ser as qualificações mais desejáveis. Isto porque a nossa forma de trabalhar continua a mudar dia após dia.

A adaptação a uma mudança em termos de tecnologia, setor, carreira ou profissão é possível através da formação em competências pessoais. Devido aos confinamentos e restrições à circulação como resultado da COVID-19, a maioria das pessoas trabalha agora remotamente. Tal permitiu que utilizassem mais as suas competências comportamentais, o que demonstrou ser mais participativo e colaborativo.

Michael Cage e a Cadre Emploi realizaram uma pesquisa que descobriu o seguinte:

  1. 84% dos gestores de empresa reconhecem a importância das competências pessoais.
  2. 54% utilizam as suas competências pessoais mais frequentemente do que as suas competências técnicas, enquanto 31% utilizam as competências técnicas mais do que as competências pessoais.
  3. 70% dos executivos acreditam que não utilizaram as suas competências pessoais eficazmente, enquanto 62% dos gestores intermédios e seniores contratariam imediatamente candidatos com base nas suas competências pessoais. O marketing e o setor digital, por exemplo, consideram as competências pessoais um pré-requisito para a contratação.

O estudo suprarreferido demonstra, sem margem para dúvidas, que o fator humano é crucial na promoção da mudança e do crescimento numa empresa. Lembre-se de que a capacidade de adaptação é impossível sem trabalho de equipa, inteligência emocional, flexibilidade e resiliência.

As competências pessoais parecem ser uma ferramenta estratégica, considerando os empregadores a melhoria e reciclagem de competências como ferramentas essenciais para melhorar as competências dos colaboradores, através do coaching profissional e da formação. Tal é altamente rentável para uma organização.

Num estudo recente, a McKinsey concluiu que 82% dos empresários com receitas superiores a 100 milhões de dólares acreditam que a reciclagem de competências é uma boa solução para compensar a falta de competências em algumas áreas.

Com base nessas conclusões, é seguro afirmar que o fator humano é fundamental para a competitividade de uma organização. Além disso, é altamente flexível e pode adaptar-se a mudanças e crises. Por conseguinte, as empresas devem considerar as competências pessoais no local de trabalho como o seu principal investimento.

Estimulando o crescimento e impacto com coaching

Veja o nosso ebook gratuito

Obtenha o ebook

Como melhorar as competências pessoais

Tal como referido anteriormente, as competências pessoais são adquiridas. É verdade que algumas pessoas são naturalmente criativas, resilientes ou empáticas e utilizam essas competências fora do escritório. Contudo, qualquer pessoa pode adquirir, desenvolver e utilizar as competências pessoais no contexto de trabalho, com base nas necessidades da empresa.

Por conseguinte, as competências pessoais são uma parte crucial dos objetivos de formação profissional e tornaram-se fundamentais assim que foram envolvidas no sucesso no trabalho.

Seguem-se as formas como as competências pessoais podem ser aproveitadas num contexto de trabalho:

  • Gestão da mudança.
  • Gestão do stress.
  • Trabalho e gestão remotos.
  • Bem-estar no trabalho.
  • Desenvolvimento profissional.

Como pode aprender competências pessoais?

O primeiro acelerador das competências pessoais é o coaching empresarial. A leitura, a observação e a escuta de estudos ou testemunhos sobre as competências comportamentais é a melhor forma de melhorar os seus conhecimentos e competências.

Lembre-se, no entanto, de que o desenvolvimento de competências comportamentais precisa de apoio personalizado, que considere a sua personalidade e a forma como as pratica diariamente. O coaching empresarial oferece esse tipo de apoio.

 

«Mas porquê?» – poderá perguntar

Por um lado, o coaching empresarial numa empresa é financiado e realizado por iniciativa da gestão. Tal proporcionar-lhe-á o apoio necessário para se desenvolver na organização e também o ajudará a desenvolver a sua confiança na gestão e reconhecer os respetivos esforços para o seu desenvolvimento profissional.

O coaching empresarial numa empresa oferece também apoio personalizado. Os colaboradores não recebem métodos prontos, sendo as técnicas de formação são ajustadas com base nas necessidades dos colaboradores – ferramentas reconhecidas e eficazes impulsionam o coaching empresarial para a reciclagem de competências, tais como a técnica GROW.

As competências pessoais mais procuradas em 2022

Embora existam muitas competências pessoais dignas de ser treinadas, seguem-se as dez principais competências pessoais a considerar em 2021. Como será do seu conhecimento, esses fatores humanos estão relacionados com o trabalho:

1. Resiliência

A resiliência é talvez a competência mais importante a ter, em especial, durante uma crise ou qualquer mudança. Com resiliência, pode suportar um choque, aprender lições fundamentais com o mesmo e seguir adiante. É essencial para dominar a gestão da mudança. 

 

2. Inteligência emocional

As competências emocionais representam a capacidade de compreender, gerir e utilizar as suas emoções de uma forma útil.Um inquérito realizado pela CareerBuilder concluiu que 71% dos gestores de contratação valorizam a inteligência emocional em detrimento do QI num colaborador. 75% dos empregadores irão, provavelmente, oferecer um aumento ou uma promoção a um colaborador com um quociente emocional mais elevado.

 

3. Resolução de problemas 

Esta competência comportamental pode ser útil, em especial, numa empresa. O domínio desta competência permite analisar um cenário, idealizar soluções criativas e tomar uma decisão informada posteriormente.

 

4. Criatividade

A capacidade de pensar, atuar e expressar-se de forma única. Tal inclui variações individuais ou formulações sobre métodos existentes ou conhecidos. Os profissionais que trabalham em educação, TI, arte e informática devem possuir esta característica de qualidade.

 

5. Assertividade

Esta é a capacidade de expressar os sentimentos e pensamentos de forma adequada e eficaz, com confiança e segurança. Também significa que pode defender-se sem prejudicar terceiros. Se conseguir imaginar uma escala com a timidez numa extremidade e a agressividade na outra, a assertividade encontra-se no centro.

 

6. Gestão do stress

Também conhecida como tolerância ao stress, esta competência ajuda a resistir à pressão e imprevisibilidade sem demonstrar elementos de hostilidade, rancor, desânimo ou qualquer negatividade em relação a si próprio ou a terceiros.

A gestão do stress é uma virtude importante, em especial, para quem trabalha remotamente devido à COVID-19. Os profissionais nos domínios da gestão de projetos, administração e atendimento ao cliente devem ter esta competência.

 

7. Gestão de tempo

A gestão de tempo envolve o planeamento e a prática de um controlo consciente ao longo de um período atribuído a determinadas atividades para aumentar a produtividade e a eficiência. Uma vez que o tempo é limitado, uma gestão de tempo adequada permite explorar mais oportunidades, melhorar a produtividade, uma gestão de conflitos eficiente e uma melhor tomada de decisões.

 

8. Empatia

Indispensável a outras competências como a assertividade ou a gestão de conflitos, a empatia é a ação de colocar-se no lugar de outras pessoas, o que, por sua vez, ajuda a dissipar os equívocos e a tensão. No entanto, ao expressar empatia, também precisa de aprender como preservar-se.

 

9. Colaboração

Nem sempre é fácil colaborar com outras pessoas, em especial, no trabalho. No entanto, as pessoas que pensam que podem gerir sozinhas as responsabilidades, sem a ajuda de terceiros, podem criar tensão no local de trabalho e comprometer a eficiência geral.

Aprender a trabalhar com outros colegas, confiar neles, expor e adotar ideias é uma competência difícil de dominar. Contudo, se conseguir, fornecer-lhe-á uma vantagem competitiva em relação a outras pessoas.

 

10. Leadership

Pode exercitar competências de liderança sem gerir outras pessoas. Com essas competências, pode incentivar os outros e levá-los ao sucesso. Este é o motivo por que esta é uma competência avançada. Os indivíduos com competências de liderança exemplares têm um conjunto de competências úteis no trabalho, nomeadamente:

  • Capacidade de tomar decisões eficazes rapidamente.
  • Excelente resolução de conflitos e problemas.
  • Tato para motivar-se a si próprios e motivar os outros.
  • Espírito de colaboração, excelente comunicação e gestão de tempo são extremamente importantes num ambiente de trabalho.

3 principais competências para colaboradores e gestores seniores

As seguintes competências comportamentais serão particularmente úteis para os líderes no futuro.

1. Gestão remota

Destacada pela crise de saúde que vivemos recentemente, a gestão remota requer competências comportamentais essenciais para qualquer empresa, no presente e no futuro.

2. Liderança

Liderar e orientar uma equipa é uma competência que pode ser aprendida. Uma competência que se tornou ainda mais essencial com a adaptação do teletrabalho.

3. Bondade

Um artigo publicado pela Harvard Business Magazine realçou que a bondade está a tornar-se rapidamente a principal competência que terá um impacto significativo na consecução de objetivos e no estabelecimento de relações com terceiros. O aspeto positivo é que qualquer pessoa pode aprender a ser gentil.

Programas de Liderança e Desenvolvimento de Competências

Suporte aos seus colaboradores em toda a organização.

Descubra o programa

Escritórios globais

A principal plataforma global de coaching digital

A CoachHub é a plataforma líder global no desenvolvimento de talentos que permite às organizações criarem um programa de coaching personalizado, mensurável e dimensionável para todos os funcionários, independentemente do departamento e do nível de antiguidade. As organizações podem assim tirar partido de vários benefícios, incluindo um maior envolvimento, níveis mais elevados de produtividade, um melhor desempenho no trabalho e uma maior retenção de funcionários. O grupo global de coaches da CoachHub é composto por mais de 3500 coaches empresariais certificados em 90 países e 6 continentes, com sessões de coaching disponíveis em mais de 60 idiomas, satisfazendo mais de 500 clientes. Os nossos programas baseiam-se em práticas de R&D avançadas do nosso Laboratório de Coaching, liderado pelo Professor Jonathan Passmore e pelo nosso Conselho Científico. A CoachHub conta com o apoio de investidores líderes no ramo da tecnologia, incluindo a Sofina, SoftBank Vision Fund 2, Molten Ventures, Speedinvest, HV Capital, Partech e Silicon Valley Bank/SVB Capital. Em setembro de 2021, a CoachHub adquiriu a pioneira empresa francesa de coaching digital MoovOne com o objetivo de construir um líder global focado na democratização conjunta do coaching.
© 2022 CoachHub
This site is registered on wpml.org as a development site.